Notícias

Polícia confirma prisão de suspeito que tem ligação com parente de ex prefeito assassinado na Paraíba

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Bayeux

Delegados da Polícia Civil concederam entrevista coletiva, nesta segunda-feira (14), para detalhar as investigações que estão sendo feitas com o objetivo de desvendar o assassinato do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira. Eles confirmaram a prisão de um suspeito, efetuada no sábado (12), mas evitaram revelar nomes dos possíveis envolvidos para não atrapalhar as investigações.

Foi informado que a camisa usada pelo atirador no dia do crime foi encontrada no bairro de Manaíra e será submetida a perícia policial, que irá analisá-la para encontrar vestígios de impressões digitais ou tecido humano. Com isso, se localizados, os dados serão confrontados com os das pessoas que prestaram depoimento e são consideradas suspeitas para, assim, tentar identificar o assassino.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito preso tinha mandato de prisão por estelionato, mas, até esta segunda, não havia indícios de envolvimento com o assassinato. Esse suspeito confirmou ter pego a moto que teria sido utilizada pelo atirador para matar Expedito. No entanto, esse suspeito disse ter pego a moto junto com outro amigo e que teria sido deixado em casa antes do momento do crime.

Esse segundo suspeito, conforme revelou a polícia, deve se apresentar à polícia nas próximas horas para prestar depoimento, porém contra ele não há nenhum mandado de prisão, o que significa que ele deve ser ouvido e liberado.

O delegado Victor Mello informou que os dois suspeitos trabalham para um parente de Expedito Pereira e que a polícia está investigando a possibilidade da participação desse parente, porém não confirmou que ele estaria envolvido no caso. Segundo ele, os dois suspeitos trabalham diretamente com esse parente. “Vamos investigar qual a relação desses suspeitos com esse parente e se ele teria algum envolvimento”, disse.