Notícias

Empresário que organizou festa da vitória de Lira é réu por fraude tributária

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A festa promovida para celebrar a vitória do presidente eleito da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), foi organizada pelo empresário Marcelo Perboni, produtor e comerciante de frutas investigado pelo Ministério Público por fraudes na fiscalização tributária no valor de R$ 3,8 milhões. O evento aconteceu na madrugada desta terça-feira (2) em uma casa no Lago Sul de Brasília, área nobre da capital federal e contou com a presença de aproximadamente 300 pessoas, incluindo ministros do presidente Jair Bolsonaro, que apoiou a eleição de Lira.

Segundo reportagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, Perboni foi denunciado por  omitir receitas relativas a saída de mercadorias. “Marcelo Perboni, na condição de beneficiário dos lucros da atividade empresarial, apropriou-se de créditos de ICMS vedados pelo ordenamento jurídico, inserindo-os indevidamente em documentos e livros fiscais”, aponta o Ministério Público. Segundo a defesa do empresário, o crédito da teria sido quitado. A ação ainda aguarda uma conclusão da Justiça. Já a assessoria de imprensa de Lira afirma que ele não foi o responsável pela organização do evento.

Gazeta do Povo

Foto: Twitter