Notícias

VÍDEO! Passageiro é retirado de voo por se recusar a usar máscara

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Caso ocorreu no voo G3 1865 (Salvador – Brasília), na manhã deste sábado (6). Após desembarque do passageiro, voo seguiu normalmente para destino.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, um homem se recusou a usar a máscara de proteção facial durante voo que fazia o trajeto da cidade de Salvador ao Distrito Federal, na manhã deste sábado (6/2). A situação provocou confusão entre os passageiros. O uso do item, como medida de precaução contra a Covid-19, é obrigatório.

Imagens registradas por diversas pessoas dentro da aeronave mostram os comissários de bordo tentando convencê-lo a usar o acessório. Ele se recusa a colocar a proteção e começa um bate-boca entre ele e outros clientes da companhia aérea, que o agridem verbalmente.

Segundo um empresário baiano que preferiu não se identificar, em pleno voo, o homem retirou a máscara e se recusou a usá-la diante dos comissários.

“Foram várias tentativas de conversa com ele, por parte dos comissários e passageiros, porém ele estava irredutível”, comentou.

Ainda de acordo com o empresário, a aeronave precisou retornar à cidade de origem. A Polícia Federal (PF) precisou ser acionada para retirá-lo do veículo de transporte aéreo.

“Quando o comandante avisou que o avião voltaria para Salvador novamente, foi quando se intensificaram as agressões verbais. Todo mundo revoltado, tinha uma passageira em estado terminal de câncer, outra com pânico de avião”, detalhou o passageiro.

Posicionamento

A companhia aérea Gol informou que o voo G3 1865 (Salvador-Brasília) precisou retornar ao aeroporto de Salvador, logo após a decolagem, porque um passageiro se recusou a usar a máscara durante a viagem.

A empresa ressalta que, após o desembarque do passageiro, o restante dos clientes seguiu viagem normalmente, com previsão de pouso às 13h no Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek.

“A Gol reforça que o uso de máscaras é uma questão de segurança coletiva e que foi a primeira companhia a adotar a prática para todos os clientes nos voos em operação, sendo o uso de máscaras obrigatório para todos, com raras exceções.”

O Metrópoles contatou a PF, mas, até a publicação desta reportagem, não havia recebido resposta aos questionamentos.

 Confira o vídeo:

Fonte: Metrópoles

Vídeo: Acontecendo On Line