Notícias

Butantan quer fim da exclusividade de venda de vacinas ao governo federal para atender ao pedido de mais 30 milhões de doses do ministério, diz Doria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Governador de São Paulo disse que, sem exclusividade do ministério, ‘outros governos, estaduais e municipais, poderão adquirir a vacina do Butantan’. Ministério da Saúde manifestou intenção de compra de mais 30 milhões de doses do imunizante na última quinta.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (24) que o Instituto Butantan vai atender ao pedido do Ministério da Saúde para a compra de mais 30 milhões de dosesda vacina CoronaVac desde que o governo não exija mais exclusividade de venda para a pasta.

Os dois contratos já firmados entre Butantan e Ministério da Saúde, para o fornecimento de um total de 100 milhões de doses, determinam que o governo federal tem “direito de exclusividade na aquisição de doses produzidas ou importadas” pelo Butantan. Na última quinta (18), o Ministério da Saúde enviou um novo ofício ao Butantan em que expressa a intenção de comprar mais 30 milhões de doses da CoronaVac.

“Vamos atender o pedido do governo federal para mais 30 milhões de doses de vacinas do Butantan desde que não seja exigida mais a exclusividade para venda ao Ministério da Saúde. Desta maneira outros estados, outros governos, estaduais e municipais, poderão adquirir a vacina do Butantan de acordo com a sua conveniência”, disse Doria nesta quarta

Em entrevista a jornalistas, o governador de São Paulo disse também que o estado de São Paulo é um dos que tem interesse em adquirir doses de vacina para além do plano nacional.

Por: Folha Regional