Notícias

Ruy e Efraim defendem valor de R$ 600 para nova rodada do Auxílio Emergencial

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputados federais Efraim Filho e Ruy Carneiro tornaram público, em entrevista nesta terça-feira (2), que defendem o retorno do pagamento do Auxílio Emergencial. O governo federal realizou o pagamento da última parcela no mês de janeiro.

O governo federal avalia a possibilidade de iniciar uma nova rodada do pagamento do Auxílio Emergencial. O ministro da Economia, Paulo Guedes, já anunciou que o valor não será o mesmo já pago anteriormente. Na mesma linha, o presidente da República Jair Bolsonaro trabalha com a possibilidade de pagar apenas quatro parcelas no valor de R$ 250.

“Nós estamos defendendo o valor de R$ 600”, afirmou o deputado Ruy Carneiro. Segundo ele, com a alta da inflação, os R$ 600 que talvez venham a ser pagos este ano não têm o mesmo poder aquisitivo dos R$ 600 pagos em abril de 2020. “Temos uma série de produtos que têm hoje uma valor muito maior. Logicamente essa discussão do valor vai derivar se haverá um lockdown por muito tempo e no Brasil inteiro. Mas vamos defender os R$ 600”, garantiu Ruy.

Ruy reforçou ainda que a questão que envolve a volta do Auxílio Emergencial precisa ser resolvida de forma rápida, pois as pessoas já sofrem com a fome.

Para o coordenador da bancada paraibana em Brasília, deputado Efraim Filho revelou o esforço que os parlamentares paraibanos estão concentrando em torno da aprovação do Auxílio. “O nosso sentimento é de que o Auxílio Emergencial é essencial e precisa ser retomado, pois conseguiu ajudar muitas famílias nesse momento mais critico da pandemia”, analisou Efraim.

Para Efraim, a votação do Auxílio Emergencial é prioridade na Câmara, que tem o objetivo de fazer com que o pagamento seja retomado até o fim do mês de março. “Na proposta do governo seriam mil reais em quatro parcelas, em quatro meses. Nós vamos buscar até o limite da responsabilidade fiscal e orçamentária dentro do que o país possa suportar, tentando aumentar o valor ou o número de parcelas”, declarou o parlamentar.

Efraim Filho acrescentou ainda que a medida que o pagamento do Auxílio Emergencial vá chegando ao fim, a população brasileira vá sendo imunizada e a economia possa ser retomada.

PB Agora