Notícias

“Igrejas não foram fechadas”: João Azevedo explica decreto que suspendeu a realização de cultos religiosos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador da Paraíba, João Azevedo (Cidadania), usou seu perfil nas redes sociais para falar sobre o decreto em vigor no estado que suspendeu a realização de cultos religiosos (confira aqui). A medida causou polêmica em fieis e líderes que usaram como argumento a não suspensão do funcionamento de bares e restaurantes. Os estabelecimentos podem ficar abertos entre as 6h e 16h, de acordo com o decreto 41.053.

João explicou que as igrejas não foram fechadas, inclusive podem continuar o seu trabalho social e receber fieis individualmente. O que foi suspenso, segundo o governador, foram os cultos e eventos presenciais, que podem gerar aglomeração de pessoas e favorecer a disseminação do novo coronavírus. Ele ressaltou que os cultos e missas podem ser realizados de maneira remota (em transmissão on-line) sem nenhuma restrição.

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba