Notícias

Com três de “Showza”, Grêmio massacra e encaminha classificação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O duelo de volta será disputado na próxima terça-feira (16/3), em Quito, pois o governo peruano proíbe a entrada de brasileiros

Grêmio não teve problemas para superar a ressaca pela derrota na final da Copa do Brasil. Em sua estreia na Libertadores, aproveitou a fragilidade do peruano Ayacucho para vencê-lo por 6 x 1, nesta quarta-feira (10/3), em Porto Alegre, encaminhando a sua classificação à terceira fase preliminar e recuperando a confiança para a nova temporada. Diego Souza foi o destaque ao marcar três vezes.

O duelo de volta será disputado na próxima terça-feira (16/3), em Quito, pois o governo peruano proíbe a entrada de brasileiros no país em função da pandemia do coronavírus. E com a larga vantagem conquistada no jogo de ida, é provável que vários titulares nem viajem ao Equador, ganhando um descanso.

A vitória do Grêmio foi construída com um misto entre o brilho de jogadores que devem conquistar espaço no elenco na temporada 2021 com o daquele que foi destaque na última: Diego Souza. O centroavante, afinal, após ser o artilheiro do futebol nacional na temporada 2020, com 28 gols, fez 3 nesta quarta-feira. Já Pinares e Ferreira, apostas para renovar o setor ofensivo, se destacaram.

O chileno deu os passes para os dois primeiros gols, enquanto o ponta deixou a sua marca, assim como Guilherme Azevedo, de apenas 19 anos, deixou o seu. E David Braz abriu o dilatado placar. Mas a falha de Vanderlei no gol do time peruano expôs a dificuldade da equipe gaúcha com os seus goleiros.

O Grêmio teve seus desfalques, como Kannemann e Pepê, mas não encontrou qualquer problema para construir a goleada. E pareceu enfrentar o adversário ideal, pois o Ayacucho, estreante na Libertadores, marcava mal e não conseguia ameaçar a meta de Vanderlei.

Bastou uma blitz inicial para abrir o placar logo aos 3 minutos, com David Braz, resultado da imposição sobre um adversário frágil. Aos poucos, porém, o Grêmio foi desacelerando o ritmo, ainda que Vanderlei só tenha tocado na bola — e de modo atabalhoado — aos 23 minutos. E, assim, o segundo gol só foi sair aos 27, agora com Ferreira, após passe em profundidade de Pinares, premiando o jogador que parecia mais interessado em campo.

Então, Diego Souza apareceu. Converteu, aos 32 minutos, pênalti sofrido por Alisson, e ainda fez outro aos 40, em uma ação individual e de força, levando o placar de 4 x 0 ao intervalo na Arena do Grêmio, com muita tranquilidade.

Preocupado em evitar um placar ainda mais dilatado, o Ayacucho voltou para o segundo tempo com duas alterações e uma tentativa, em que não teve muito sucesso, de tentar atacar mais. Não conseguiu alterar o cenário do jogo, embora o ritmo gremista tenha sido mais lento do que nos 45 minutos iniciais.

Ainda assim, o Grêmio foi criando chances de gol, muitas delas tendo a participação direta de Maicon, até ele ser substituído, aos 16 minutos. Guilherme Azevedo, acionado durante a etapa final, também teve sus oportunidades, mas parou em Cavallotti.

E Vanderlei foi o goleiro que se saiu mal. Aos 27 minutos, cortou mal uma cobrança de escanteio, de soco, mandando a bola nos pés de Quina, que bateu para o gol. Mas o Grêmio respondeu com Guilherme Azevedo, aos 33, que finalizou de esquerda e no contrapé do goleiro do Ayacucho para deixar a sua marca. Antes do fim, aos 40, Diego Souza fez o seu terceiro. Passou por dois marcadores com um toque só e chutou na saída de Cavallotti para fazer um golaço: 6 x 1.