Notícias

Governo negocia 2,8 milhões de medicamentos do kit intubação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Aquisição de itens foi negociada com três empresas. Produtos serão distribuídos em menos de 72h, segundo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde negociou a aquisição de mais de 2,8 milhões de unidades de medicamentos que compõem o kit intubação, usado no tratamento de pacientes acometidos pelo coronavírus.

Os medicamentos serão distribuídos pela pasta para todo o Brasil, em parceria com três empresas fabricantes. As entregas foram firmadas após as reuniões realizadas com os representantes dos laboratórios fornecedores na segunda (22/3) e terça-feira (23/3).

Com o agravamento da pandemia de Covid-19 no Brasil, o país vive “o maior colpaso sanitário e hospitalar da história”, segundo avaliação da Fiocruz. Faltam leitos de UTI e medicamentos para intubação de pacientes com a doença.

A empresa Cristália se comprometeu a fornecer 1,26 milhão de unidades dos medicamentos — as entregas já começaram nesta terça e devem continuar ao longo dos próximos sete dias. A Eurofarma entregará 212 mil ampolas, a partir desta quarta. A União Química também enviará, até 30 de março, 1,4 milhão de unidades de medicamentos.

Segundo o ministério, a logística integrada entre os setores público e privado permitirá que os medicamentos estejam nos estabelecimentos de saúde em menos de 72 horas.

Os dados de consumo médio mensal recebidos do Conass e Conasems são enviados para as indústrias com intuito de equalizar os estoques. As informações de produção e localização dos distribuidores são enviadas semanalmente às secretarias estaduais de saúde para facilitar a aquisição dos medicamentos.

“As medidas têm como objetivo conciliar a equalização dos estoques nacionais, respeitando a realidade de cada fabricante, contratos prévios e a necessidade da população brasileira neste momento de pandemia”, informou a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), em nota.

Por: Metrópoles