Notícias

Pela primeira vez, Brasil registra mais de 3 mil mortes por Covid-19 em 24h

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Vinícius Schmidt/Metrópoles

O Brasil registrou nesta terça-feira (23) 3.251 mortes por Covid-19 em apenas 24 horas, o maior número da série histórica. O país também teve 82.493 infecções do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no mesmo período.

Já são 24 dias seguidos de recordes na média móvel de óbitos, que agora chegou a 2.436. Os dados são do levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass)

Com os números atualizados do país, ao todo, já são 298.676 mortes pela doença e 12.130.019 casos confirmados. A média de infecções também bateu um novo recorde e chegou a 76.545.

São 62 dias seguidos com a média móvel de mortes acima de 1.000 e pelo 16º dia a marca aparece acima de 1,5 mil.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 68.623 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 35.331 mortes, seguido por Minas Gerais (22.123), Rio Grande do Sul (17.499) e Paraná (15.281)

Fevereiro

  • Sábado (27): 1.180 (recorde)
  • Domingo (28): 1.208 (recorde)

Março

  • Segunda-feira (1): 1.223 (recorde)
  • Terça-feira (2): 1.274 (recorde)
  • Quarta-feira (3): 1.332 (recorde)
  • Quinta-feira (4): 1.361 (recorde)
  • Sexta-feira (5): 1.423 (recorde)
  • Sábado (6): 1.455 (recorde)
  • Domingo (7): 1.497 (recorde)
  • Segunda-feira (8): 1.540 (recorde)
  • Terça-feira (9): 1.572 (recorde)
  • Quarta-feira (10): 1.626 (recorde)
  • Quinta-feira (11): 1.703 (recorde)
  • Sexta-feira (12): 1.762 (recorde)
  • Sábado (13): 1.824 (recorde)
  • Domingo (14): 1.831 (recorde)
  • Segunda-feira (15): 1.841 (recorde)
  • Terça-feira (16): 1.976 (recorde)
  • Quarta-feira (17): 2.017 (recorde)
  • Quinta-feira (18): 2.087 (recorde)
  • Sexta-feira (19): 2.173 (recorde)
  • Sábado (20): 2.237 (recorde)
  • Domingo (21): 2.259 (recorde)
  • Segunda-feira (22): 2.306 (recorde)
  • Terça-feira (23): 2.436 (recorde)

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

Desde o início de junho, o Conass divulga os números da pandemia da Covid-19 por conta de uma confusão com os dados do Ministério da Saúde. As informações dos secretários de saúde servem como base para a tabela oficial do governo, mas são publicadas cerca de uma hora antes.

Mais de 123 milhões pessoas foram infectadas em todo o mundo. Do total de doentes, mais de 2,7 milhões morreram, segundo a Universidade Johns Hopkins. O Brasil segue como o terceiro país do mundo em número de casos de Covid-19 e o segundo em mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

Vacinação

No mais recente balanço da vacinação contra Covid-19, da segunda-feira (22), os dados mostram que 12.351.559 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a doença. O número representa 5,83% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 4.213.858 pessoas (1,99% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal. No total, 16.565.417 doses foram aplicadas em todo o país.

AgoraRN