Notícias

Vereador pessoense mostra revólver e bíblia durante sessão para defender Bolsonaro e afirma “são instrumentos de libertação” – VEJA VÍDEO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os defensores de Jair Bolsonaro vão aos extremos para defender o presidente das acusações de genocídio. Um deles, o vereador Tarcísio Jardim, chegou mostrar sua arma durante sessão remota da Câmara Municipal de João Pessoa, acontecida nesta quinta-feira (06), para rebater as críticas. Para fechar o pacote de “cidadão de bem”, a Bíblia Sagrada também foi exibida.

Segundo o vereador, os itens mostrados são “instrumentos de libertação”. Ele, que é policial e professor de tiro, rebatia as falas de Junio Leandro a Bolsonaro quando achou de bom tom mostrar seu revólver no meio da sessão.

“Chama o presidente de genocida e defende um ladrão”, disse antes de exibir sua pistola aos presentes. O parlamentar ainda argumenta que um homem de bem armado é o temor do homem ruim.

Tarcísio Jardim ainda diz ver incoerência nos discursos da Casa. Quer incoerência maior do que comparar uma Bíblia a um revólver, instrumento que atrai ódio, dor, violência e mortes, reações contrárias ao que é pregado no livro sagrado?

Infelizmente, esse tipo de discurso é endossado pelo presidente da república e seguido por seus aliados, que se chamam de “cidadãos de bem”. Para eles, ter uma arma é ter a liberdade. Para outros, o lado sensato da nação, a arma mais desejada é a vacina contra a Covid-19. Essa sim libertaria os brasileiros da dor de perder entes queridos diariamente para uma doença que pode ser evitada com a imunização.

Confira vídeo: