Notícias

Fluminense bate a Portuguesa e disputa título do Carioca com o Flamengo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
ANDRÉ FABIANO/ESTADAO CONTEUDO

Yago Felipe, Gabriel Teixeira e Kayky fizeram os gols do triunfo do tricolor e Chay diminuiu para a Lusa

O Fluminense recebeu a Portuguesa neste domingo (9/5), no Maracanã, e confirmou a vaga na final do Campeonato Carioca com a vitória por 3 x 1, 4 x 2 no agregado.

Yago Felipe, Gabriel Teixeira e Kayky fizeram os gols do triunfo do tricolor e Chay diminuiu para a Lusa. O time de Roger Machado encara o Flamengo de Rogério Ceni na decisão do estadual que ocorrerá em dois jogos marcados para os dias 15 e 22.

O jogo

A partida começou aberta, apesar da vantagem do empate ser do Fluminense, e com a final do Carioca em jogo, as equipes buscaram o gol desde o primeiro minuto. A rede, no entanto, balançou aos 21 minutos. Yago Felipe tabelou com Ganso e caprichou na finalização, fazendo a redonda bater na trave antes de entrar na meta.

No últimos minutos, Jhulliam foi lançado em direção ao gol e foi derrubado por Marcos Felipe dentro da área. O árbitro marcou pênalti na hora, Chay chamou a responsabilidade para si e não tremeu. O camisa 14 deslocou o goleiro tricolor mandando a bola para um lado e fazendo ele cair para o outro.

A primeira etapa terminou empatada em 1 x 1, 2 x 2 no agregado. E, na volta dos vestiários, Gabriel Teixeira colocou o Flu na frente novamente. Martinelli lançou Kayky pela direita, ele invadiu a área e cruzou rasteiro. O camisa 39 dominou e bateu sem chances para Neguete.

Onze minutos depois, de novo a dupla Martinelli e Kayky participaram do gol do tricolor. O volante recuperou a bola na intermediária e entregou para Kayky. Com a marcação na cola, a joia de 17 anos carregou um pouco e depois acelerou para conseguir superar o zagueiro, entrou na área e mandou por baixo das pernas do goleiro adversário para fazer 3 x 1 para o Fluminense.

A portuguesa ainda tentou diminuir a diferença e buscar a recuperação, mas a situação já era muito difícil. Era preciso fazer pelo menos três gols para ir à final. A equipe ameaçou o gol de Marcos Felipe, se segurou na defesa, também, mas não evitou a derrota.

Por: Metrópoles