Notícias

Uiraunense será palestrante na I Semana Oceânica da PB, o evento contará com presença marcantes e atrairá atenção de olhares a nível nacional – VEJA VÍDEO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Instituto de Pesquisa e Ação (InPact), Instituto Federal da Paraíba (IFPB, Campus Avançado Cabedelo Centro), Ong Guajiru, Secretaria de infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente do Estado da Paraíba (Seirhma), Superintendência de Administração de Meio Ambiente (Sudema), contando com diversos parceiros como: Capitania dos Portos da Paraíba (CPPB), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Iate Clube, Corpo de Bombeiros, Clube do Mergulho, Instituto Parahyba de Sustentabilidade (IPAS) realizam de 05 a 12 junho a I Semana Oceânica da Paraíba. O objetivo do evento é reconhecer, valorizar o que já existe em termos social, ambiental, cultural, acadêmico e esportivo nos municípios costeiros da Paraíba, promovendo a Cultura Oceânica, e impulsionando novas ações e discussões.

A Semana Oceânica PB será direcionada para cientistas, organizações intergovernamentais e não governamentais, institutos de pesquisa, profissionais e setor privado, povos do mar (indígenas, pescadores, marisqueiras, detentores de conhecimentos tradicionais), mergulhadores, educadores, estudantes, esportistas, artistas, recreativos, usuários do oceano e muitos outros.

Sexta-feira (11), de junho, às 9h30, a Doutora em Direito Ambiental pela Universidade de Salamanca da Espanha, ex-secretária municipal de Meio Ambiente do Conde e membro da Comissão de Direito Ambiental da OAB-PB, Vescijudith Fernandes Moreira juntamente com técnicos da Comissão de Gerenciamento Costeiro da Sudema abordarão o tema ”Políticas Públicas relacionadas com a zona costeira.” A principal motivação para a Década das Nações Unidas da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável é unir esforços de todos os setores relacionados ao mar para reverter o ciclo de declínio na saúde do oceano e criar melhores condições para concretizarmos o desenvolvimento sustentável”, disse a Dra. Vescijudith Fernandes Moreira.

Vídeo: