Notícias

Em ação da justiça PC prende seis suspeitos de aplicarem golpe na venda da casa própria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações de Mossoró prenderam nesta terça feira 08 de junho de 2021, seis integrantes de um grupo criminoso interestadual que vinha aplicando o chamado “Golpe da Casa Própria” na cidade de Mossoró no Oeste Potiguar, onde lesou mais de 150 vítimas.


De acordo com o delegado da especializada Dr. Dênys Carvalho, Os suspeitos, que são dos estados da Paraíba, Rio de Janeiro, e da Bahia, vendiam casas que pertencem a Caixa Econômica Federal, como se fossem deles e pela metade do preço de mercado. Os prejuízos causados às vítima ainda não foram calculados, mas diante do grande número, de pessoas que compareceram à delegacia, acredita-se que seja um golpe milionário.


O grupo alugou uma casa na Rua Seis de Janeiro no Bairro Santo Antônio, que segundo o delegado servia de fachada para o golpe. Na casa foi colocada uma placa com o nome de Atlas Assessoria. Uma das vítimas chegou a relatar, na delegacia que vendeu uma moto, para dar entrada na compra da casa própria, mas acabou sendo enganado. Após a prisão dos seis estelionatários, a Delegacia de Defraudações ficou superlotada de vítimas do grupo criminoso.


A investigação da DEFD, que culminou com a prisão dos estelionatários, teve início a partir de Boletins de Ocorrências, registrados pela vítimas que compraram as casas, mas que não receberam. Após a prisão o grupo criminoso interestadual, foi conduzido à Delegacia de Defraudações.


Suan Freitas da Silva de 29 anos, natural de Salvador no estado da Bahia, Dhenerson Dias Ribeiro,20 anos natural de João Pessoa no estado da Paraíba, José Luiz da Silva Fagundes,44 anos, natural de Campos dos Goytacazes no estado do RJ, Israel Nicolau Arruda de Assis, 37 anos (naturalidade não informada) Luiz Augusto Paulino de Albuquerque, 30 anos, natural de Araruna no estado da Paraíba, Leonardo de Almeida Silva, 34 anos de idade, (naturalidade não informada).
Os seis foram autuados em flagrante, pelo delegado Dênis Carvalho da Ponte por crimes de estelionato (artigo 171) e Associação criminosa (artigo 288) ambos do Código Penal Brasileiro. O grupo criminoso foi encaminhado ao ITEP para exames de corpo de delito e em seguida conduzidos à Cadeia Pública de Mossoró, onde permanecerão a disposição da justiça.