Notícias

VEJA VÍDEO: Vereadora faz vaquinha para cirurgia de idoso e embolsa o dinheiro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Vereadora faz vaquinha para cirurgia de idoso e embolsa o dinheiro
Áudios vazados nas redes sociais mostram que a vereadora da cidade de Conde, Munique Marinho, se envolveu numa polêmica ao arrecadar dinheiro em uma campanha na internet para a realização de uma cirurgia de um senhor do município acometido por um câncer no pênis. Nos áudios, a família do senhor, que terá seu nome preservado, acusa a vereadora de ter arrecadado R$1400 e repassar apenas R$ 200 para o paciente. “Todo mundo diz que foi uma covardia. Eu mesmo disse que foi uma covardia o que ela fez, uma safadeza”, desabafou uma parente do idoso.
Ainda de acordo com os familiares, a vereadora alega que não repassou o dinheiro arrecadado na campanha para bancar seus gastos pessoais com a cirurgia. De acordo com o áudio a vereadora gastou dinheiro com gasolina para levar o idoso a exames. Seria justo que a vereadora fosse reembolsada, mas o que a própria alardeou nas redes sociais é que ela também estaria contribuindo financeiramente com a situação do paciente. Sobre o pagamento de exames para o idoso, a vereadora também cai em contradição, na página do seu Instagram ela divulgou que os procedimentos foram realizado no hospital Napoleão Laureano, com recursos do Sistema único de Saúde (SUS).
A família aguardava que os recursos arrecadados ajudariam o idoso a ter uma dieta melhor, com alimentos de qualidade que o ajudassem a se recuperar com mais facilidade.

A suposta fraude com os recursos da campanha deve ser investigado pela polícia e pelo Ministério Público Estadual (MPPB), uma vez que populares já se organizam para denunciar o caso no MPPB.
Outra questão referente ao caso, que deve ser apurada pelo MPPB, é o fato da vereadora ter usado sua influência política junto ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e ao diretor da Fundação Napoleão Laureano, Marcelo Pinheiro, para furar a fila do Sistema Único de Saúde (SUS) e conseguir a cirurgia para o senhor em detrimento a outros pacientes, que às vezes aguardam anos pelo procedimento via SUS.

Vídeo: