Notícias

Ministro da saúde deve ser convocado para depor à CPI da Covid pela terceira vez

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A CPI da Covid – que planeja pedir o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por prevaricação – planeja convocar pela terceira vez o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para depor. A cúpula da comissão quer que ele explique o recuo na vacinação de adolescentes, que contrariou especialistas. Segundo o presidente, Omar Aziz (PSD-AM), Queiroga deve ser ouvido nas semana seguinte à entrega do relatório, que se inicia em 4 de outubro.


O ministro também será questionado sobre a operadora de saúde Prevent Senior. Segundo um dossiê feito por médicos, a empresa atuou para ocultar mortes de pacientes que participaram de um estudo para testar a eficácia da hidroxicloroquina e azitromicina no combate ao coronavírus. O documento entregue à CPI aponta que conselheiros informais do presidente Bolsonaro, do chamado “gabinete paralelo”, acompanhavam de perto a pesquisa.

Na última quarta-feira, Queiroga suspendeu a vacinação para adolescentes sem comorbidade no país, alegando “falta de evidências científicas” e a “ocorrência de eventos adversos”. Segundo o governo de São Paulo, um adolescente morreu, mas o óbito não teve relação com a vacina que havia tomado.