A sua fonte segura de informação!

Notícias

Governo do RN adia por uma semana o início das aulas da rede estadual de ensino

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ano letivo da rede estadual do Rio Grande do Norte, que será aberto oficialmente na próxima segunda-feira, 7 de fevereiro, foi adiado para o dia 14 de fevereiro. O anúncio foi feito pelo Governo do Estado no final da manhã desta segunda-feira, 31, por meio de nota.

A principal razão para adiamento é o grande número de professores e servidores da educação doentes com Covid-19 e da síndrome gripal.

Levantamento feito pela Secretaria Educação (SEEC) aponta que a rede estadual tem 2.737 profissionais afastados.

Leia o comunicado da Secretaria de Educação:

“A Secretaria de Estado da Educação, da Cultura do Esporte e do Lazer do RN (SEEC-RN) comunica o adiamento da Jornada Pedagógica 2022, bem como o início do ano letivo, inicialmente previsto para 7 de fevereiro deste ano. A SEEC reordenará o calendário letivo 2022, em nova portaria que será publicada a próxima semana, definindo que a Jornada Pedagógica acontecerá no período de 77 a 11 de fevereiro de 2022 e o ano letivo terá início em 14 de fevereiro de 2022.

A decisão justifica-se em virtude do número de casos de adoecimentos dos servidores do Órgão Central, das Diretorias Regionais de Educação e Cultura e de Alimentação Escolar (DIREC e DRAE) e das escolas. Conforme levantamento realizado estão afastados do serviço, atualmente, 131 servidores nas DIRECs, 19 servidores nas DRAEs e 2.737 servidores nas escolas das diversas circunscrições regionais, com quadros de síndrome gripal ou de Covid-19.

O número elevado de servidores em situação de adoecimento, em especial nos setores de planejamento e preparação das atividades administrativas e pedagógicas, comprometeu a execução dessas atividades, impossibilitando seu início nas datas anteriormente previstas. Desejamos saúde e o pronto restabelecimento a todas as equipes, para que possamos dar início ao trabalho com os estudantes potiguares.”