A sua fonte segura de informação!

Notícias

Professores rejeitam proposta do governo e iniciam greve no Rio Grande do Norte

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os professores da rede estadual iniciam greve a partir desta terça-feira, para pressionar o governo a implantar o novo piso salarial do magistério, com reajuste de 33,24%. A decisão foi tomada em assembleia no início da noite desta segunda-feira, 14, com 90% votando a favor da greve, 6% contra e 4% se abstiveram.
Antes, no início da tarde, o Governo do Estado apresentou nova proposta em audiência com os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTE/RN). Mais uma vez, a categoria considerou insuficiente em razão do escalonamento.
O Governo propôs os seguintes pontos:
Quanto ao piso — aplicar, em reais, a partir de janeiro para quem recebe menos que o valor de R$ 3.845,63 proporcional a 30h (cerca de 8.000 servidores).
Em relação ao percentual para aqueles que não foram contemplados com o piso, será aplicado para ativos inativos e pensionistas, da seguinte forma: para os servidores que recebem valor inferior a R$ 3.843,63, serão aplicados percentuais que variam até 33,24%, de forma a garantir o Piso Nacional, a partir de janeiro de 2022.

Em março, 13% para todos que não receberam aumento em janeiro/22. Em dezembro, o complemento dos 33,24%. E, parcela variável entre 0% e 17,91%, a depender da parcela recebida em janeiro ou março.
No entanto, a parcela relativa ao mês de dezembro proposta está condicionada ao acordo legal com Tribunal de Contas do Estado e o Tribunal Regional Eleitoral.
No âmbito de Mossoró, a regional do Sinte/RN convida servidores da cidade e região para assembleia presencial, na sede da entidade, nesta terça-feira, 15, para definir encaminhamentos de mobilização para o movimento grevista.