A sua fonte segura de informação!

Notícias

Lideranças do PSB nacional vêem dificuldade em federação com o PT

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 

Líderes do Partido Socialista Brasileiro (PSB), como Carlos Siqueira (presidente da sigla), Renato Casagrande, (governador do Espírito Santos). João Campos (prefeito do Recife) e Márcio França (ex-governador de São Paulo), têm acenado que veem dificuldade na formação de uma federação com o Partido dos Trabalhadores (PT).

Por essa razão, membros do PT já descartam a possível união e assumem a possibilidade de haver uma disputa de Fernando Haddad (PT) contra Márcio França (PSB) para o governo paulista.
Na avaliação dos ‘haddadistas’, o candidato do PT tem lugar garantido no segundo turno, segundo informações da âncora da CNN Daniela Lima.
Além de ser o candidato do partido que tem, até agora, mais intenção de votos na disputa presidencial, com o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Haddad tem pontuado acima dos 20% das intenções de voto nas últimas pesquisas eleitorais. Lula e Alckmin

A eventual não realização de uma federação do PT com o PSB não deve atrapalhar as tratativas de formação de chapa entre Lula e Geraldo Alckmin.
Ainda sem partido, o objetivo principal de Alckmin neste momento seria conseguir a vice-presidência ao lado de Lula, e não filiar-se ao PSB, de acordo com Daniela Lima. Essa decisão deve ocorrer a partir do dia 15 de março.

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.