A sua fonte segura de informação!

Notícias

Álvaro Dias não aceita apoiar candidatura de Fábio Dantas

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), não aceita apoiar o ex-deputado Fábio Dantas (Solidariedade) como o candidato ao governo do Estado. Segundo ele, “não é o nome para ser governador do RN neste momento”. A declaração foi dada ontem à noite ao jornalista Heitor Gregório, que mantém blog no Sistema Tribuna de Comunicação. Fontes ligadas ao prefeito confirmam o posicionamento.

Álvaro Dias declarou ao Blog do Heitor Gregório que defende três opções para disputar o governo como candidatos de oposição a Fátima Bezerra: o presidente da Câmara Municipal, vereador Paulinho Freire, o ex-deputado federal Felipe Maia e o ex-senador José Agripino (União Brasil, todos).

O prefeito teria elogiado os três por suas trajetórias políticas e capacidades pessoais. “Se forem candidatos ao governo, Paulinho Freire, Felipe Maia ou José Agripino contam com meu apoio”, afirmou.

Nas últimas semanas esses nomes já tinham surgido como possíveis candidatos. Mas todos têm projetos pessoais e não estão dispostos a disputar o governo do estado nesse momento. José Agripino, por exemplo, declarou que não havia a mínima chance de se candidatar. Paulinho Freire é candidato a deputado federal. E Felipe Maia atua como empresário atualmente.

Há ainda um outro fator que envolve essa composição política: o MDB, presidido por Walter Alves, deve compor chapa com a governadora Fátima Bezerra (PT). O filho do prefeito deve ser candidato a deputado estadual pelo MDB e é sua prioridade política nesse ano de 2022. Isso não condiciona o apoio dele a Fátima Bezerra, mas certamente dificulta sua participação em um palanque com candidato de oposição ao governo.

Ontem, antes das declarações do prefeito, o ex-deputado estadual Fábio Dantas (Solidariedade) disse à TRIBUNA DO NORTE que caso venha a ser confirmado candidato ao governo nas eleições majoritárias de 2022 pelo partido Solidariedade vai focar em um “projeto de governo e não pessoal, e se for eleito não vai disputar a reeleição, vou ser governador para ser instrumento de transformação do Rio Grande do Norte, diferente dos outros que só pensam em eleição”. As informações de integrantes da oposição são de que o nome de Fábio Dantas tem se fortalecido como candidato por uma coligação que está em formação. Entre os partidos que devem apoiar a candidatura, estão PL, PP, PSC e Solidariedade. O anúncio deve ser na próxima semana.

Pelo fato de seu nome não aparecer, praticamente, em nenhuma pesquisa de intenção de votos, Fábio Dantas acha que partir do zero não é problema para a sua campanha, porque vai procurar, inicialmente, “focar no projeto de governo para valorizar a municipalidade, é lá que o cidadão sofre, com os problemas maiores da ausência do Estado”.