A sua fonte segura de informação!

Notícias

Rogério Marinho inflama a extrema direita do RN para combater o governo Fátima Bezerra

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nesta segunda feira (25), a direita do RN teve a oportunidade de sabatinar o pré-candidato ao Senado Rogério Marinho sobre os rumos da Direita no RN no próximo pleito eleitoral. Em um evento organizado pelo advogado Junior Melo que hoje é o presidente do PSC no RN, estavam presentes todas as correntes que apoiam o presidente Bolsonaro no estado, o evento foi marcado por discussões propositivas de políticas públicas para o estado, o ex-ministro disse está cumprindo uma missão do presidente Bolsonaro e pediu cautela quanto à nomes que começam a surgir como representantes da direita, os chamados paraquedistas.


“Eu luto contra a esquerda desde de 1998, principalmente na questão educacional, contra as ideologias nas escolas, combati ao lado do presidente Bolsonaro por 3 anos e ele me conhece, cuidado com os Frotas, Joices e Dorias da vida que se encostam no presidente para tirar proveito” disparou o ministro. Na ocasião estavam o deputado federal general Girão, o deputado estadual Coronel Azevedo o militante politico Coronel Hélio, Renny, o ex-vereador Cícero Martins entre outros conhecidos da direita como o influencer Jerônimo do Sertão, Marco Notícias no Face, Luci Azevedo, Adriana trombeta e a Preta Opressora.


Lideranças de todo o RN se fizeram presentes e ouviram do coordenador da campanha de oposição ao governo Fátima no RN, Rogério Marinho dizer que teriam que ser pragmáticos e buscar um caminho que tire o RN das mãos da esquerda. Esse caminho, segundo Marinho, passa pelo ex-vice-governador Fábio Dantas: “acusam Dantas de ser comunista, mentira!, conheço ele há 40 anos, preparado, empresário e cristão não poderia ser adepto de uma doutrina que refuta a família e a religião, confio em Fábio Dantas e vou percorrer o RN com ele”.


Por fim o ministro pediu união a direita, disse que estariam livres para votar no nome que lhes conviesse mas com respeito a escolha de seu amigo que busca o mesmo objetivo. Dia 1° de maio o ministro prometeu estar nas manifestações pela democracia em Natal e foi claro, “a minha missão é fortalecer o presidente Bolsonaro no congresso, se me for oportunizado serei um soldado do presidente no Senado Federal”.