A sua fonte segura de informação!

‘Quem ataca motoristas deve ser preso’, diz líder da frente de caminhoneiros

Caminhões foram incendiados em meio a atos golpistas na BR-163, em Mato Grosso.
Presidente da Frente Parlamentar de Caminhoneiros, o deputado Nereu Crispim (PSD-RS) classifica como “bandidos” os manifestantes que provocam bloqueios nas rodovias e agridem caminhoneiros, em protesto contra o resultado legítimo da eleição presidencial, em que Luiz Inácio Lula da Silva foi vencedor.


Viram que os motoristas de verdade não querem parar e estão partindo para atos terroristas, botam fogo em caminhão”, disse Crispim à coluna.


O deputado pede que a lei seja cumprida. “O ministro Alexandre de Moraes e os governadores têm apoio da frente parlamentar, composta por 250 deputados, para fazer o que é preciso: mandar a polícia desobstruir as vias e prender quem ataca os motoristas”, afirma.


Segundo Crispim, as obstruções acontecem principalmente em Mato Grosso, Rondônia e em uma das rodovias de Santa Catarina, a BR-101.


Ele diz que os ataques mais violentos intimidam os proprietários de caminhões pequenos, mas que “em 95%” dos casos os motoristas estão trabalhando normalmente, coletando informações por aplicativos de mensagens, para evitar locais onde há baderneiros.


“Muitas autoridades de segurança estão pressionadas a não tomar atitude por esse Putin Tabajara”, critica ele, referindo-se ao presidente Jair Bolsonaro.


“Vimos que o lema ‘Deus, pátria e família’ de Bolsonaro era fake news. O que ele pregou mesmo foi crime e ódio”, lamenta o deputado. “Mas os caminhoneiros deixaram de ser bucha de canhão”.