Notícias

Após Prefeito descumprir decreto do Estado, secretária de Saúde deixa gestão e dá sua alfinetada “Não posso assumir a responsabilidade do caos dos próximos dias” – VEJA VÍDEO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A cidade de Encanto parece não ter entendido a gravidade do momento que o Alto Oeste Potiguar tá passando. Na mesma noite que o Hospital Regional de Pau dos Ferros comunicou à sociedade de que todos os seus leitos de Covid-19, clínicos e de UTIs, estão 100% ocupados, o mau exemplo tomou conta da pacata cidade de Encanto.

O município que tem aproximadamente 5.600 habitantes e fica a 12 km de distância da Unidade Hospitalar de Pau dos Ferros, tem hoje em seu boletim epidemiológico 14 óbitos e 74 pessoas monitoradas de Covid-19.

Desde o início da pandemia a cidade já passou por altos e baixos, com picos de transmissão altíssimo e o controle da doença veio num esforço hercúleo no ano passado. Mas parece que agora as coisas estão mudando para pior e não precisa ser cientista para saber que os casos vão aumentar.

E tudo isso tá relacionado aos últimos acontecimentos na cidade, que acabou por estimular a farra que aconteceu durante a madrugada, no Sítio Valentim.

Na última sexta-feira (21) aconteceu uma reunião entre os 37 municípios do Alto Oeste e o Governo do RN, na ocasião o Encanto foi representado pela sua secretária de saúde, Lídia Guedes, e todos os municípios, em comum acordo, solicitaram um Decreto regionalizado com o objetivo de coibir a disseminação da Covid-19 no Alto Oeste Potiguar.

Tudo parecia bem, até o prefeito da cidade, Alberoni Neri, desautorizar sua secretária e vir às redes sociais para dizer que o Encanto não concordaria com o Decreto. Pois bem, isso gerou na população a crença de que o Decreto Estadual não tem validade para o Encanto, e assim as festas do final de semana estão acontecendo normalmente, como vocês podem ver nas imagens.

Acontece que o STF já se pronunciou sobre o assunto e o decreto estadual, por ser mais restritivo tem validade sim para a cidade do Encanto. Dessa forma, o prefeito Alberoni Neri assume as responsabilidades dos efeitos nefastos da Covid-19 em seu município, quando não orienta a população sobre a legalidade do Decreto e a necessidade de respeitar os protocolos de segurança recém publicado pelo Governo do RN.

Segundo o presidente da Associação dos Municípios do Oeste, Rivelino Câmara, a necessidade de um Decreto regionalizado era justamente para padronizar nos municípios uma ação eficiente de combate a transmissão do vírus. Pelo visto, o Encanto é a ovelha negra do combate a Covid-19 no Alto Oeste Potiguar.