Notícias

Pau dos Ferros vai iniciar vacinação de gestantes e puérperas com imunizante da Pfizer – VEJA VÍDEO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Imunizante da Pfizer deve ser armazenado de 2° a 8°C e aplicado em até 5 dias

A Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), informa que após a realização de reuniões e acordos, o Governo do Rio Grande do Norte ampliou a vacinação da Pfizer para todas as gestantes e puérperas do estado. De acordo com a NOTA TÉCNICA Nº 26/2021/SESAP, a SESAU estará realizando nesta quarta-feira (26), o dia “D” de vacinação para Gestantes e Puérperas, com idade igual ou superior a 18 anos, com o Imunizante PFIZER/WYETH, e que não tenham iniciado o esquema vacinal com outras vacinas.

Para gestantes e puérperas, incluindo as sem fatores de risco adicionais: às que receberam a primeira dose da vacina Astrazeneca/Oxford deverão aguardar o término do período de gestação e puerpério (até 45 dias após o parto) para administração da segunda dose; já as que tenham recebido a primeira dose de outra vacina da Covid-19 que não contenha vetor viral deverão complementar o esquema vacinal com a mesma vacina.

Gestantes e puérperas pertencentes a outros grupos prioritários, como trabalhadoras da saúde e outros serviços essenciais, poderão tomar o imunizante após avaliação individual de riscos e benefícios a ser realizada em conjunto com seu médico.

Conforme pactuação e deliberação da Câmara Técnica das Vacinas, a distribuição da Pfizer deverá acontecer para todos os municípios do RN. Para isso, as cidades devem possuir estrutura para armazenamento do imunizante (acondicionados entre 2 e 8° C) e se comprometerem a aplicar as vacinas em até 5 dias. Em virtude dessas especificidades, especialmente em relação à logística e armazenamento, é facultado ao município o recebimento dessa primeira remessa.

É importante destacar que a oferta da vacina seguirá o fluxo adotado até o momento para os demais imunizantes, priorizando o grupo prioritário das gestantes e puérperas com comorbidades e ao finalizar esse grupo os municípios poderão estar ampliando para as demais gestantes. Nesse sentido, foram realizadas capacitações, com o apoio farmacêutico e da Coordenação Estadual do Programa de Imunização, e as orientações específicas já foram comunicadas para as centrais regionais.

DOCUMENTAÇÃO

A vacinação das gestantes e puérperas deverá ser condicionada a prescrição médica após avaliação individualizada de risco benefício. A gestante com comorbidade deverá comprovar a condição de risco através de quaisquer dos seguintes documentos: exames, receitas, relatório médico ou prescrição médica. Adicionalmente, poderão ser utilizados cadastros já existentes nas Unidades de Saúde.

Já a imunização das puérperas com comorbidades, como prova de encontra-se no período de puerpério (até 45 dias após o parto), deverá apresentar documentos de identificação (Identidade e CPF), caderneta de vacina, carteira de gestante, e declaração de nascido vivo ou certidão de nascimento da criança, no caso de comprovação puerperal, bem como os documentos necessários para comprovação dos tipos de comorbidades consideradas prioritárias para fins de imunização contra Covid-19.
Na ocasião, o público alvo passará por uma avaliação clínica individualizada, que será prestada por uma equipe multiprofissional. A vacinação poderá ocorrer independentemente da idade gestacional. No caso da puérpera, ao ser vacinada na condição de lactante, a orientação é que não haja interrupção do aleitamento materno.

Vale salientar que deve ser respeitado o intervalo de no mínimo 14 dias entre a administração da vacina Influenza e/ou outra vacina do calendário de vacinação da gestante/puérpera e a administração da vacina contra Covid-19.

DISTRIBUIÇÃO

Ontem (24) pela manhã, a Sesap e a Unidade Central de Agentes Terapêuticos (UNICAT) realizaram a distribuição de 10.530 doses da vacina da Pfizer para as regionais de saúde do estado.

ONDE SE VACINAR

Local: Secretaria Municipal de Saúde
Horário: das 07:30hs às 11:30hs.

VÍDEO: